quinta-feira, 6 de junho de 2013

"Para bem educar é preciso, antes de tudo, amar e amar todos igualmente"

Champagnat viveu em uma época em que os professores consideravam a agressão uma ótima forma de punir aquele que não aprendia, sem concordar, revolucionou as escolas dizendo: "Para bem educar é preciso, antes de tudo, amar e amar todos igualmente"


Hoje, dia 06 de junho, é o dia de São Marcelino Champagnat, fundador dos Irmãos Maristas. José Bento Marcelino Champagnat nasceu na França em 1789, em Rosey, onde viveu a infância durante a Revolução Francesa. Após esse período, a situação escolar degradou-se por completo. Champagnat sofreu as consequências nefastas dessa época.

Após ficar traumatizado com a escola, por conta de uma surra que um colega levou, ainda na infância, Marcelino abandonou os estudos e voltou apenas na juventude, quando um padre o convidou para entrar no seminário. Nesse tempo, já em Lyon, sentiu a necessidade de formar educadores, capazes de minorar a situação dos jovens que estava mergulhada na ignorância, na degradação moral e social. Fundou para tanto, em 1817, em La Vallà, o Instituto dos Irmãos Maristas, ainda com o nome de Irmãozinhos de Maria, início de um estilo marista de educar, hoje difundido em 77 países. 

Champagnat era um homem cujo pensamento ia além das ideias educacionais do seu tempo, demonstrando ser um excepcional educador da juventude. "Juntamente com seus jovens discípulos, que formou em sua Casa de Formação de l’Hermitage, elaborou e aperfeiçoou um sistema de valores educativos, ao implementar e adaptar as mais eficazes abordagens pedagógicas de sua época". 

Durante todo o tempo que viveu, percorria semanalmente à pé o percurso entre l'Hermitage, local da escola que havia construído e sede dos Irmãozinhos de Maria, até La Vallà, onde continuou sendo pároco. Os vilarejos ficavam a cerca de 5 km de montanhas, subidas e descidas. Nem mesmo o câncer, que permaneceu em segreno na maior parte do tempo, fez com que desistisse do seu sonho de "Educar com Amor".


(Texto baseado no original publicado no portal Marista)


Abaixo fotos de l'Hermitage, La Vallà e Rosei, vilarejos franceses onde viveu Champagnat:
por Idionara Bortolossi

Vista da janela dos quartos de l'Hermitage

Monumento construído em homenagem à Champagnat, em La Vallà

Rua Marcelino Champagnat, em La Vallà

Primeira igreja onde Champagnat foi pároco, em La Vallà

Capela São Marcelino Champagnat, em Rosey, cidade berço do fundador dos Irmãos Maristas, construída para comemorar a sua canonização, em 1999, pelo Papa João Paulo II 

Casa em que Marcelino passou sua infância e juventude, antes de ser ordenado padre, em Rosey

Sala da casa de Marcelino, em Rosey

O forno da sala da casa de Champagnat ficava embaixo da cama dele e servia para aquecê-lo
Cama de Marcelino, em Rosey

Os livros e todo o restante do quarto de Champagnat permanece tal como era quando ele era vivo

Vista da janela do quarto de Champagnat, em Rosey

Família Champagnat
Compartilhe : :

0 comentários:

Postar um comentário